Aduneb-Mail

ADUNEB 35 anos: Uma história de luta e vitórias

 Neste sábado, 17 de dezembro, a ADUNEB completa 35 anos. Uma história de muita luta, coragem e resistência em defesa da categoria docente, da classe trabalhadora e da educação pública e gratuita, socialmente referenciada.

A diretoria colegiada da ADUNEB saúda todas e todos os professores que direta ou indiretamente contribuíram com o Movimento Docente da Universidade do Estado da Bahia. Valorosos lutadores da educação que enfrentaram bravamente o período ditatorial Carlista e, agora, lutam contra o descaso e a escassez de recursos e infraestrutura imposta pelos governos petistas de Jaques Wagner e Rui Costa. 

Filiada ao ANDES-SN e a CSP-Conlutas é com coragem revolucionária que a ADUNEB atua na construção de um pólo de luta autônomo em relação às reitorias e governos. Ombro a ombro, nas trincheiras da educação, em luta pela universidade pública, gratuita, laica e de qualidade, a união dos docentes, muitas vezes em greves históricas, mesmo com o corte de salários, conseguiu conquistas fundamentais para a categoria, a exemplo do Estatuto do Magistério Superior, que foi uma vitória do movimento paredista de 2002.  

Atenta às demandas do cenário político contemporâneo, a ADUNEB também avança nas lutas e vai para além das questões corporativas e sindicais em consonância com a movimentação da nossa classe. Pautas importantes como as questões relacionadas ao assédio moral, racismo, machismo e LGBTfobia também são atuais bandeiras da nossa Associação Docente. Contudo, sem abandonar a defesa de melhores salários e condições de trabalho, bem como uma política de qualificação para os docentes. A defesa dos direitos da categoria tem permitido aos professores um melhor investimento em cursos de pós-graduação, alterando significativamente o perfil do corpo docente da universidade, composto atualmente por excelentes pesquisadores, mestres e doutores, que levam o conhecimento e a formação acadêmica e humana as mais longínquas regiões da Bahia.

Que venha 2017, as lutas e desafios das próximas décadas. Juntos somos fortes!

Versão E-mail